sábado, 14 de maio de 2011

Porque se acham melhores do que ele?

Na mesma semana em que me indignei com a história da tal gente diferenciada, vi meu caçulinha, no Shopping Bourbon, ser alvo de olhares que me incomodaram muito. E uma das mulheres ainda cochichou, tentando disfarçar ao perceber que eu a fitava, que "devia ser síndrome de down", no que eu, a alguns passos de distância confirmei: "sim, é síndrome de dowm mesmo".


Não sou tola, sei que o Bi é diferente, sei que as pessoas olham para ele e de certa maneira já me acostumei com isso, mas não preciso aceitar que olhem com cara de desprezo, de superioridade, como se fossem melhores do que ele.

Aquelas duas mulheres não têm ideia do que este menininho já enfrentou e superou. Não fazem ideia da força e vontade de vida que ele tem, do quanto ele já nos ensinou. No mínimo o Gabriel merece respeito.

Tudo bem, alguns podem dizer que elas não são obrigadas a saber de tudo o que ele passou, mas isso só vem a ratificar minha tese: a vida seria melhor se cada um cuidasse da sua.

Pouco mais tarde, na loja de brinquedos, havia uma moça muito bonita, gestante e completamente careca... a vida é muito rápida... muda constante e repentinamente a todo instante... o que será que ela soube primeiro? Sobre seu câncer ou sobre a gravidez? Como serão as decisões dela entre seu tratamento e sua gestação? Mas sua coragem em mostrar-se careca, assumir-se assim, passou uma impressão muito forte. Que Deus a abençoe!

O Ser é muito mais importante do que o Ter, nossas ações dizem mais do que nossas palavras. Peço a Deus para que me ajude a nunca, nunca olhar para alguém como aquelas mulheres olharam hoje para o Biel e que o Bibico seja sempre muito bem assistido para que esse tipo de energia jamais o atinja!


por Soraya Corrêa Alvarez, sábado, 14 de maio de 2011 às 22:58

Um comentário: